Amor pela Cozinha

Amor pela Cozinha

Brasil a gosto (SP)

Na minha opinião, o Brasil a gosto é o templo da Gastronomia brasileira. Mais do que um restaurante, é um centro de estudos de cultura brasileira. A chef e empreendedora, Ana Luiza Trajano, traduz no cardápio e no ambiente do Brasil a gosto o resultado de suas pesquisas etnográficas realizadas em regiões recônditas do Brasil. A cada 4 meses, viaja com uma equipe de diversos profissionais ao interior do país para descobrir o que o povo come no dia a dia, os ingredientes que usa, as receitas transmitidas de avó para filhas e netas, os hábitos e segredos que atravessam gerações.

Ao voltar pra casa, Ana Luiza cria um novo cardápio temporário e temático que transforma os hábitos mais populares em alta gastronomia. Veste o Brasil a gosto com o tema e proporciona aos clientes uma viagem antropológica pelos ingredientes mais singulares daquela região. Assim, além do cardápio permanente, Ana Luiza oferece um menu paralelo que nos permite degustar e aprender sobre os hábitos de lugares que muitos de nós talvez nunca tenhamos conhecido de verdade, tais como Pantanal, Pará ou o Sertão Nordestino, dentre outros.

No salão do andar superior, 2 projetores multimídia apresentam continuamente, nas paredes do jardim de inverno, vídeos espetaculares sobre o povo da região em foco, cenas das pessoas cozinhando, escolhendo os ingredientes, imagens dos lugares que marcaram sua cultura e culinária.  Enquanto isso, você degusta os pratos que ela criou para celebrar os costumes mais simples e verdadeiros do nosso povo.

Se você tiver curiosidade de conhecer um pouco mais sobre este projeto de vida da Ana Luiza, e mergulhar na alma do Brasil a gosto, vale a pena ouvir a entrevista que tive o prazer de realizar com ela no Programa Novos Intérpretes. Em uma conversa ampla e sincera, ela compartilha o propósito maior do seu projeto, os desafios de empreender um trabalho de pesquisa tão profundo e sua opinião sobre a gastronomia brasileira, dentre outros temas.

Lembrança da entrevista com a Ana Luiza no Novos Intérpretes

Lembrança da entrevista com a Ana Luiza no Novos Intérpretes

Então, vou me concentrar agora em recomendar meu ritual preferido no Brasil a gosto. Claro que você pode (e deve) optar por degustar o cardápio temático, mas você também pode conhecer algumas pérolas do menu permanente.

Sempre começo pedindo uma porção de queijo coalho com melaço e pesto de cheiro verde (R$ 25,00), que vem numa textura macia e ao mesmo tempo tenra, algo honestamente difícil de encontrar nos queijos coalhos que como por aí. Enquanto ele não vem, adoro comer os pãezinhos sem glúten que vem no couvert com a manteiga especial de baru sempre cremosa.

Ainda não consigo abrir mão de começar pelo queijo coalho

Ainda não consigo abrir mão de começar pelo queijo coalho

Em seguida, vem meu prato principal preferido: a fraldinha de panela (R$ 75,00). No cardápio, a combinação padrão é a fraldinha com baião de dois, mas o molho da fraldinha do Brasil a gosto é tão especial que peço para trocar por arroz branco. Adoro molhar o arroz naquele caldo divino que ficou horas cozinhando a fraldinha. Aliás, o molho é tão bom que sempre acabo pedindo uma dose extra que me trazem à parte numa cumbuquinha para ficar molhando a carne à medida que o prato infelizmente acaba.

A majestosa fraldinha acompanhada de baião de dois

A majestosa fraldinha acompanhada de baião de dois

Na sobremesa, ainda não consegui deixar de querer sempre a cocada de forno acompanhada de sorvete de limão com hortelã e calda de melaço (R$ 25,00) – simplesmente deliciosa. Vem quentinha e molhadinha, com lascas de coco e um sabor imbatível.

A cocada fecha o jantar com chave de ouro

A cocada fecha o jantar com chave de ouro

Esta é minha experiência gastronômica preferida do Brasil a gosto. No entanto, se você não quiser comer uma carne no jantar e preferir um peixe, não deixe de conhecer a tilápia rosa grelhada sobre uma cama de purê de mandioquinha e um molho ferrugem de cebola (R$ 65,00). O peixe vem com uma casquinha crocante deliciosa e por dentro muito macio, juro que não entendo como eles conseguem fazer isso tão bem. A combinação é perfeita, pode pedir de olhos fechados.

Para quem prefere um peixe, salve a tilápia rosa grelhada!

Para quem prefere um peixe, salve a tilápia rosa grelhada!

Também faz parte do ritual deixar o Gil escolher o vinho. Basta dar suas preferências e deixá-lo selecionar a dedo uma preciosidade da adega. Ele nunca errou comigo. Diga-se de passagem, é um sujeito muito agradável, de bom papo, gentil e que sempre tem boas recomendações do cardápio para te ajudar a sair de cima do muro.

E se você der sorte da Ana Luiza estar no restaurante naquele dia, ela certamente vai passar na sua mesa para saber pessoalmente se você está gostando. Ela é sempre uma boa anfitriã de uma simplicidade tocante e trata todos os clientes com a mesma distinção e consideração. Aproveite a oportunidade para pedir a ela que conte um pouco da viagem que a inspirou na criação do novo cardápio. Você vai ouvir histórias corajosas e muito legais.

Para você não se perder, o restaurante fica numa travessinha da Barão de Capanema,  nos Jardins, entre a Casa Branca e a Peixoto Gomide. Não tem mistério. O manobrista na porta se encarrega de estacionar a carruagem.

Você já esteve lá? Gostou da experiência?

Brasil a gosto
Rua Prof Azevedo Amaral, 70
Reservas no 11 3086-3565

A porta de entrada do templo

A porta de entrada do templo

 

Sem Comentários

Nenhum comentário até agora... é a sua chance de ser o primeiro a comentar!

Deixe um Comentário

Erro. Por favor, verifique os campos em vermelho.

* Seu e-mail não será divulgado

Seguir

Seja informado das últimas postagens que acontece em meu blog: