Amor pela Cozinha

Amor pela Cozinha

May Pâtissière (SP)

Num sábado de manhã ensolarado, tive o prazer de comer um doce e tomar um café expresso na May Pâtissière.

Numa casinha charmosa na Alameda Campinas, quase esquina com a José Maria Lisboa, a Chef Mayra Toledo me fez voltar no tempo e reviver as confeitarias charmosas do Quartier Latin que conheci em algumas manhãs de Paris, numa viagem de mochilão pela Europa aos 17 anos.

Desenhos da Mayra na parede ilustram o carinho artesanal nas suas criações

Desenhos da Mayra na parede ilustram o carinho artesanal nas suas criações

Paredes de tijolo aparente deixaram o ambiente aconchegante

Paredes de tijolo aparente deixaram o ambiente aconchegante

Mayra imprimiu na May sua paixão pela gastronomia francesa, uma influência amplificada pelos meses que passou estudando no Le Cordon Bleu – a famosa escola de Paris. Tive a oportunidade de conhecer e conviver um pouco com a Mayra como seu aluno de gastronomia. Em nossas aulas, pude testemunhar sua criatividade, sensibilidade, organização e capricho nos detalhes – um mix de talentos que conseguiu traduzir em todos os cantos de sua Pâtissière.

Mayra, com seu sorriso sempre brilhante

Mayra, com seu sorriso sempre brilhante

Entre paredes de tijolo aparente que tornaram o ambiente ainda mais aconchegante, Mayra realizou seu sonho de criar uma confeitaria que promove um casamento genial entre a gastronomia francesa e ingredientes bem brasileiros. Um exemplo desta associação divina são seus Macarons de maracujá, coco, doce de leite e limão. Ou ainda suas Trufas de cachaça e as Mini Tartelettes de acerola e paçoca.

As famosas Madeleines da Mayra estavam simplesmente macias e saborosas – e sem aquela aparência gordurosa que de vez em quando me irrita nas Madeleines que encontro por aí. Mas em sua Pâtissière, descobri segredos da Mayra que ela nunca havia me contado, como as suas Eclaires – mini bombinhas deliciosas de caramelo, chocolate e creme.

Corpo francês com alma brasileira nos Macarons

Corpo francês com alma brasileira nos Macarons

Macias, sequinhas e saborosas, um dos clássicos da Mayra que não podiam faltar no cardápio

Macias, sequinhas e saborosas, um dos clássicos da Mayra que não podiam faltar no cardápio

As geléias também são singulares. Comprei uma de cajá e açafrão da terra maravilhosas, e outra de manga com gengibre que você não encontra igual em lugar nenhum. Até mesmo os Ovos de Páscoa tem recheios exclusivos como o chocolate ao leite com ganache de maracujá, e o de chocolate ao leite com ganache de limão Tahiti. Também fiquei morrendo de vontade de experimentar o de 70% cacau, recheado com ganache de cachaça.

Técnica francesa com ingredientes bem brasileiros, também nas geléias

Técnica francesa com ingredientes bem brasileiros, também nas geléias

Até mesmo os Ovos de Páscoa escaparam do lugar comum

Até mesmo os Ovos de Páscoa escaparam do lugar comum

Os bolos de chocolate e laranja, para serem comprados por inteiro ou fatiados no balcão da loja e vendidos em pedaços, deram um tom caseiro para a confeitaria e me fizeram lembrar da minha querida avó materna, a Dona Elvira, quando tirava o bolo da forma e deixava a gente ansioso para comer o primeiro pedaço ainda quente.

No meio do banquete de doces, descobri um salgadinho delicioso: palitinhos de queijo parmesão com azeitonas pretas e uvas passas. Levei para servir no intervalo de uma reunião – só paramos de comer quando esvaziamos o pacote! A massa tem aquela textura gostosa de massa podre caseira. Também me pareceram perfeitos para servir de aperitivo na abertura de um jantar, ou para interromper com prazer um filmão no sofá da sala, num domingo à tarde.

Lembrança gostosa da minha Avó Elvira

Lembrança gostosa da minha Avó Elvira

Para quem gosta de queijo parmesão, uma combinação imbatível

Para quem gosta de queijo parmesão, uma combinação imbatível

Vale a pena também pedir para conhecer a cozinha e ver a equipe da May mexendo com arte, amor e paciência as travessas de chocolate derretido, embrulhando os ovos de Páscoa e tirando os doces do forno. Uma cozinha que, apesar de super equipada, tem uma simplicidade no ar que não rouba a cena daquelas verdadeiras artesãs e que me deu vontade de ficar ali assistindo…

Fui embora com a certeza de voltar porque ainda há muito o que descobrir por lá. Foi difícil deixar de experimentar, por exemplo, um dos seus campeões de audiência, o doce de ricota com manga: um mini cheesecake de ricota com base de massa sablée e finalizado com manga e gengibre. Outro que lamentei não ter provado é o bolinho de abacaxi – dacquoise de castanha de cajú recheada com creme de capim limão e finalizada com abacaxi em calda. Também foi duro resistir ao 3 Chocolates, feito de pão de mel com vinho do porto, ganache de chocolate, massa phillo, chantilly de chocolate e placa de chocolate 70% cacau.

Seleção primorosa de doces para se perder…

Seleção primorosa de doces para se perder…

Para terminar, a May te oferece alguns bons álibis para voltar e se perder: as embalagens são muito bonitas e podem servir de um belo presente; ou então comprar a sobremesa do jantar; ou até mesmo as indulgências para o coffee-break de uma reunião de trabalho para alimentar os espíritos. E ainda, o melhor: ela entrega em casa ou no escritório!

Nos meus finais de semana em São Paulo, vou passar a incluir na programação uma passada na May para degustar algumas dessas pérolas e tomar um bom café Nespresso. Quando você for, leve cartão de Zona Azul. Caso não consiga estacionar na porta, você pode parar o carro ali mesmo na Campinas ou na José Maria Lisboa, onde havia boas vagas disponíveis e próximas.

Você já esteve lá? Gostou da experiência?

May Pâtissière
Alameda Campinas, 1027
Telefone (11) 2385-9011
www.maypatissiere.com.br

 

 

4 Comentários

  1. Eu vou toda semana, o mais difícil é decidir o que é mais gostoso. Nada como experimentar coisas feitas com carinho e todo cuidado. Além de toda simpatia no atendimento, o bom gosto tanto pelo paladar quanto pelo visual não tem concorrente. As outras docerias que me desculpem, mas depois de experimentar na May, você não vai querer ir em nenhuma outra…

    por Lara Cheidde às 18h03 08/03/2013

  2. Fernando,

    maravilhoso….ótimo texto e recomendação…
    Texto Jornalístico!!!

    Abraços

    Obs.: quando vai sair os textos sobre as incursões Caxienses???

    por Rene Guedes às 20h03 11/03/2013

  3. Nossa, estou salivando só de lembrar daqueles bons tempos em que eu morava em sua casa enquanto a minha reformava, e a May ia lá te dar aula de culinária, e vocês faziam aqueles pratos MARAVILHOSOS que eu degustava com enorme prazer! Que saudade!!! Quando é que você vai retomar aquelas aulas, hein? Não se esqueça de me chamar para dizer se está bom! Rsrsr… parabéns pelo blog delicioso! Beijão

    por Patrícia Luzio às 19h04 16/04/2013

  4. Nunca estive lá, mas depois de toda a descrição, minhas lombrigas terão de conhecê-la, de preferência, ainda este final de semana! 🙂

    por Cláudia Abude às 19h07 24/07/2013

Deixe um Comentário

Erro. Por favor, verifique os campos em vermelho.

* Seu e-mail não será divulgado

Seguir

Seja informado das últimas postagens que acontece em meu blog: