Amor pela Cozinha

Amor pela Cozinha

Amor Pela Cozinha por Fernando Luzio

Autoretrato, na janela do Hotel Ritz Carlton em frente ao Central Park, em NYC (Estados Unidos, abril de 2012)

Propósito

Criei este blog para celebrar o prazer de viver, compartilhando experiências que eu adoraria viver novamente, aquelas que eu recomendaria para amantes da joie de vivre.

A ideia foi concebida na noite de 5 de junho de 2012, pelo meu amigo e sócio, Renê Guedes, enquanto jantávamos no restaurante francês Le Sud do Hotel Sofitel, em Buenos Aires. Numa terça feira gelada, às vésperas de um workshop da Ferrero, sossegávamos nossa ansiedade com uma boa conversa, temperada por uma das sopas de cebola mais gostosas que já tomei.

A visão do Renê fez nascer meu desejo de criar esse inventário de experiências que eu mesmo vou acessar quando quiser voltar aos lugares por onde passei e vivi momentos marcantes. O blog nasceu para falar de Gastronomia, uma das minhas paixões.

O propósito deste projeto não é informar, mas sim trocar experiências, impressões e opiniões, porque todos os dias aprendo com as pessoas uma forma diferente de curtir as boas coisas da vida. Convido você para compartilhar seu pensamento e suas recomendações. Sem a sua colaboração e cocriação, este blog não terá o encanto que vislumbramos na taça de Malbec daquela noite inesquecível em Buenos Aires.

Paixões

Desde a minha infância, vivo impulsionado pelas minhas paixões, gatilhos do meu prazer de viver e que alimentam meu espírito empreendedor.

Sou filho de um grande homem. Meu Pai era um verdadeiro apaixonado pela vida, pela família, pelo conhecimento, pela música erudita e pela Medicina. Adorava acordar cedo porque, para ele, “quem dorme não vive”. No entanto, até os meus 18 anos, ele era um aficionado pelo trabalho, reservando o prazer de viver apenas para os bons jantares e almoços em família, quando sempre apreciava uma boa taça de vinho. Apenas aos meus 24 anos, pude ver meu Pai se dar o direito de curtir a vida, indo semanalmente aos bons concertos de música erudita em São Paulo, seguidos de um bom jantar, viajando para o exterior de férias, passando horas nos seus museus preferidos, nos restaurantes típicos e em lugares marcantes. Essa transição de um workaholic inveterado para uma vida mais equilibrada criou uma nova referência muito importante para mim.

Já minha Mãe, ensinou-me a criar boas utopias e lutar por elas, a descobrir o prazer nas coisas simples da vida, respeitar as mulheres e buscar a realização no amor romântico.

Aos 18 anos, meu Padrasto Adalberto abriu as portas da Gastronomia, da boa hospedagem e da arte de servir, que eu nunca mais consegui deixar de querer viver.

Comecei a trabalhar aos 17 anos e, desde então, elegi o trabalho como centro de gravidade da minha vida. Para todo bom Taurino, trabalho é sinônimo de diversão e fonte de realização profunda, e logo me tornei um workaholic assumido… Já naquela época, comecei a trabalhar na Fundação Japão, no Consulado Geral do Japão em São Paulo, e cursar faculdade à noite. Aos sábados, aprendia língua japonesa na Aliança Cultural Brasil-Japão e, no domingo, passava horas estudando Kanjis, escrevendo poesias que eu publicava em jornais da colônia japonesa e estudando para a faculdade. Se eu não gostasse de surfar, namorar e praticar tantos esportes diferentes, na época eu poderia ser facilmente encarado como um nerd de 1,89m.

Só bem mais tarde é que acordei para meu vício no trabalho. 2004 foi marcado pelo meu processo de redescoberta do prazer de viver. Naquela época, eu ainda era um workaholic inveterado e aficionado pela causa da Luzio, que pouco viajava a lazer e não conseguia me dar o direito de tirar férias ou fazer viagens extraordinárias e repentinas, aproveitar os buracos de agenda e sair pelo mundo me divertindo. Acordei para o perigo de viver apaixonado apenas pelo trabalho.

Desde o nascimento, minhas filhas Nanda e Gabi têm me ensinado a resgatar um outro jeito de curtir o prazer de viver, brincando com nosso lado criança que nos acompanha para o resto da vida, responsável pela alegria vivida em cada momento. Graças a elas, pude vivenciar e compreender o sentimento, até então poético, do amor incondicional.

Continuo apaixonado pela Consultoria de Estratégia, pela causa da Luzio (www.luzio.com.br) e do Programa Novos Intérpretes (www.novosinterpretes.com.br), fundamentais para nutrir meu prazer de viver no trabalho. Amo meu trabalho, faço cada projeto com todo capricho e carinho, mas agora faço tudo isso de maneira mais equilibrada.

Confesso que o prazer de dançar West Coast Swing, descoberto em fevereiro de 2011, tem me feito querer sair logo do escritório para me divertir nas aulas do Kiko Fernandes. Afinal, temos de encontrar o prazer de viver também na rotina, e não somente em viagens de férias ou finais de semana cada vez mais curtos.

Agora, este blog vem compor mais uma paixão, mais uma fonte de inspiração e alegria. Sem querer bancar o Guimarães Rosa, minha redação será sempre despretensiosa e despreocupada. Meu desejo será, em cada mensagem, simplesmente traduzir minha joie de vivre.

Divirta-se!

Fernando Luzio

Meu Querido Pai, sempre bonito e elegante (Rio de Janeiro, julho de 2005)

Meu querido Pai, sempre bonito e elegante (Rio de Janeiro, julho de 2005)

Minha Mãe, que me ensinou a cozinhar como gesto de amor, com suas netas lindas (Rio de Janeiro, 2012)

Minha Mãe, que me ensinou a cozinhar como gesto de amor, com suas netas lindas (Rio de Janeiro, 2012)

Meu querido Adal, quando me deu o prazer de entrevistá-lo no Programa Novos Intérpretes (dezembro, 2011)

Meu querido Adal, quando me deu o prazer de entrevistá-lo no Programa Novos Intérpretes (dezembro, 2011)

Minhas Princesas

Um domingo qualquer, à tarde, no Rio de Janeiro (2013)

Cena da minha 3a Dança na competição de West Coast Swing, Boogie By The Bay, em São Francisco, 2012

Cena da minha 3a dança na competição de West Coast Swing, Boogie By The Bay (São Francisco, 2012)

Autor

Fernando Luzio é Fundador e CEO da Luzio Strategy Group (www.luzio.com.br), Diretor Brasil da Archetype Discoveries Worldwide, Prof. de Estratégia do MBA da USP, autor de 2 livros de Estratégia e blogueiro da Harvard Business Review.

31

31 Comentários

  1. Parabéns pelo blog! Saber viver é uma arte, já nascemos com esta sabedoria, mas esquecemos na medida que crescemos. Resgatar esta sabedoria é voltar a viver em harmonia com tudo ao redor, família, amigos, trabalho e diversão. Tudo deve ter um peso, a vida é uma balança e nós a comandamos. Um grande abraço!

    por Dener Penalva às 08h02 26/02/2013

  2. Que barbaro este blog. Muito legal. Ótimas dicas gastronomicas. Parabéns, Fernando.

    por cristina às 08h02 26/02/2013

  3. Parabéns ficou demais !!! Ninguém melhor par afalar de gastronomia do que você !!

    por Carolina às 10h02 26/02/2013

  4. Muito bom,

    O equilibrio é uma arte, e a vida é feita de momentos que muitas vezes são como a água de um rio e só passam uma vez. Feliz aquele que aproveita estes preciosos momentos.

    Parabéns!

    Forte abraço,

    Marcos Vidigal

    por Marcos Vidigal às 10h02 26/02/2013

  5. Fernando, adorei suas histórias do Prazer de Viver. Sua forma de encarar a vida está totalmente sintonizada com as necessidades do mundo moderno. Trabalhar muito, dedicar energias aos negócios, mas sem esquecer que emoções perdidas e momentos que deixamos de viver jamais serão recuperados.
    Escolhi o caminho do “muito trabalho” e pausas para viagens inesquecíveis. E, também, que temos de ter um plano B. Esse meu plano B é a Maison de Marie, uma pâtisserie muito charmosa que abri para minha sobrinha e minha irmã. Um laboratório de delícias que já se mostrou um negócio próspero. Que tal dar uma passadinha por lá? Minha diversão tem sido trocar as vestes de executiva, por um avental no sábado, quando fico no balcão atendendo clientes. Uma experiência fantástica! Espero você e suas “três mulheres” lá: Av. Brig. Faria Lima, 272 – Pinheiros. http://www.maisondemarie.com.br
    Facebook: Cafeteria Maison de Marie

    por Fernanda de carvalho às 13h02 26/02/2013

    1. Oi Fernanda,
      Puxa vida, que bacana sua mensagem! Vou sim com prazer dar uma passada na sua Cafeteria! Desejo muito sucesso para vocês!
      Forte abraço

      por Fernando Luzio às 11h03 06/03/2013

  6. Fernando, esse blog ressalta uma de suas qualidades.. Uma inquietação serena. Parabéns

    por Billy às 13h02 26/02/2013

    1. Grande Billy,
      Você é demais rapaz, muito obrigado pelo carinho de sempre!
      Forte abraço,
      Fernando

      por Fernando Luzio às 16h02 26/02/2013

  7. Fernando,
    Parabéns por esta decisão de ‘distribuir o que teve a paixão em aprender e conquistar”.
    Estarei presente desfrutando a cada post.
    Abraço
    Rubens

    por Rubens Prata às 19h02 26/02/2013

    1. Muito obrigado Rubens!
      Você é sempre um bom amigo!
      Forte abraço

      por Fernando Luzio às 11h03 06/03/2013

  8. Fernando,
    Parabéns por mais uma iniciativa admirável (já perdi a conta de quantas dessas você já fez no âmbito profissional). Faz pensar, com certeza terá um efeito sísmico e multiplicativo entre os seus seguidores (muitos deles certamente workaholics apaixonados pelo trabalho como nós).
    Um forte abraço,
    André

    por André Teixeira às 22h02 26/02/2013

    1. Muito obrigado André,
      Tomara que sua visão se concretize, que as pessoas possam se inspirar nesta iniciativa.
      Forte abraço

      por Fernando Luzio às 11h03 06/03/2013

  9. Vc êh o representante no. 01 do Joie de vivre. Parabéns pela idéia genial
    Adalberto

    por Adalberto ferreira do valle Júnior às 20h02 27/02/2013

  10. Que história linda !!! Sucesso no blog bjs Silvana

    por Silvana Lima às 00h03 01/03/2013

  11. Parabens Fernando por mais este projeto. Sou um grande admirador de seus caminhos.
    Gde abraço,
    Harry

    por Harry Zimmer às 23h03 05/03/2013

    1. Harry meu Amigo,
      Muito obrigado pela mensagem e pela consideração! Também admiro muito você!
      Forte abraço

      por Fernando Luzio às 11h03 06/03/2013

  12. Gostei muito Fernando, parabéns por mais esta iniciativa! Muito bom conhecer seu ponto de equilíbrio para a a faceta workaholic, um ótimo exemplo de que trabalhar muito e viver bem não são necessariamente paradoxos, particularmente quando se faz o que ama.
    um forte abraço,

    por Marco às 09h03 14/03/2013

  13. Gosto da forma como você se expressa e descreve suas paixões, prazeres e vícios.
    Um workaholic que aprendeu a dar espaço a sentimentos, diversões e ao prazer de viver é, no mínimo, interessante!
    Lerei o restante do blog para formar a minha análise (rs!); mas com a prévia, já pude perceber que não vai ser esforço algum.
    Curiosa pelo que está por vir!
    Beijos

    por Cláudia Abude às 13h07 24/07/2013

    1. Muito obrigado pela mensagem Cláudia! Você captou precisamente o espírito do Blog. Conto com suas impressões nos meus posts, fique à vontade para colaborar. Beijos

      por Fernando Luzio às 14h07 24/07/2013

  14. Caro Fernando,
    Curiosamente, chego a seu blog pelo intermédio da leitura de uma entrevista que realizou a Clotaire Rapaille em 2012. Resulta que após retornar de mais de uma década residindo no exterior, entre Europa e EUA, precisava melhor entender o código cultural do Brasil (e do carioca) para facilitar minha (re)adaptação a meu novo espaço vital. São poucos aqueles que conseguem entender este processo de híbrido cultural no qual atualmente me encontro, e me (re)descubro. Naturalmente o livro de Rapaille fez-se presente, ainda que com finalidade nada relacionada ao marketing, mas sim de entendimento, pessoal e coletivo. Enfim, um clássico redirecionamento sistêmico de idéias, típico na profissão de acadêmicos e pesquisadores.
    Da leitura dessa entrevista, à tomada de contacto com sua representação da ADW no Brasil, sua carreira profissional e aprendizados pessoais aqui plasmados, que transmitem tenacidade, seriedade, humanidade e sensibilidade, foi um interessante pulo. Gostei de sua trajetória vital. E principalmente, de sua mudança de prumo existencial: um touro workaholic que descobre o carpe diem como forma gratificante de nutrir-se a si mesmo e passa a expressar-se livremente em blog, incluindo aí seus insights, resulta iniciativa digna de reconhecimento. Chapeau!
    Enfim, topei com sua pessoa durante minha própria busca pessoal. Percebi sincronicidade, e tomei a liberdade, rara em minha pessoa, de aproveitar minha passagem para deixar esta sincera mensagem:
    Todo sofrimento que é fonte de transformação e crescimento é bem-vindo.
    Parabéns Fernando por estar aprendendo a ler no livro da vida.
    Parabéns por estar sendo capaz de decifrar e viver seu próprio código pessoal.
    Muito sucesso e felicidade para ti!
    Namastê!

    por Gabriela às 02h01 02/01/2014

    1. Gabriela,
      Muito obrigado pela mensagem tão generosa e pela dedicação em escrevê-la com tanto capricho. Suas palavras e percepções me tocaram profundamente. Achei especialmente incrível você ter mencionado minha busca por “decifrar seu próprio código pessoal”. Além de ser possível, é de fato uma busca que todos nós fazemos e tenho me dedicado muito a isso. Sua mensagem foi um grande presente de início de ano. Aproveito para recomendar a leitura do livro “O Código Cultural” do Rapaille, traduzido e lançado no Brasil pela Editora Campus. Apesar de sempre preferir a leitura dos livros escritos na língua inglesa no original, a tradução foi muito bem feita. Tenho certeza que você vai adorar a leitura.
      Também aproveito para desejar muito sucesso e felicidade para você, neste seu retorno à sua terra natal.
      Forte abraço,
      Fernando

      por Fernando Luzio às 06h01 03/01/2014

  15. Olha que absurdo, sou fã de tudo o que vc escreve e ainda não tinha passado por aqui. Agora estou me redimindo e, claro, amei! Obrigada por nos brindar mais uma vez com sua sensibilidade e talento.

    por Angela Fernandes às 18h01 25/01/2014

    1. Angela,
      Muito obrigado pela mensagem. Você sempre muito generosa. Que bom que você agora conhece o Prazer de Viver. Confesso que não tenho tido tempo de escrever, mas em breve vou compartilhar algumas novas experiências gastronômicas… rs.
      Forte abraço,
      Fernando

      por Fernando Luzio às 13h01 27/01/2014

  16. Parabéns Fernando pelo blog!
    Saber dosar trabalho e prazer é uma arte! Seu talento para escrever torna sua escrita gostosa de se ler.
    Agora estarei por aqui sempre para acompanhá-lo, curtindo as coisas boas da vida!
    abs,

    por Itala Kelly às 21h03 06/03/2015

    1. Kelly, muito obrigado pela mensagem, um presente de valor inestimável! Vou agora dormir com meu coração feliz, com aquela deliciosa sensação de missão cumprida (ou melhor, parte dela)! Volte sempre, por favor! Grande abraço, Fernando

      por Fernando Luzio às 23h04 14/04/2015

  17. ola boa tarde, nem te coenheço, mas ja me fez ,um bem sem tamanho,sou um homem simples, nordestino vindo da pobreza, mas o tempo passou, as coisas melhorou, fui construindo um galpão, sem rumo perdido fui mudando fabrica de doce, fabrica de biscoito, fabrica de linguiça, até chegar na ideia de montar, um restaurante tipico com carnes exoticas, do tipo avestruz, javali, rã , jacaré, perdiz, cabrito, carneiro,hoje não tem mais volta. espero em deus que tudo de certo.

    por arlindo às 17h03 23/03/2015

    1. Caríssimo Sr. Arlindo, sinto-me honrado e muito agradecido com seus comentários. Fico muito feliz que meu texto, uma singela contribuição à riqueza do seu legado, tenha de alguma forma tocado o senhor. Muito obrigado e meus parabéns pela sua trajetória! Um forte abraço e muito sucesso!

      por Fernando Luzio às 23h04 14/04/2015

  18. Parabéns Fernando por resgatar a valorização do lado humano e intangível das lembranças, sentimentos e experiências que fazem de nós seres únicos e inimitáveis.
    Em um mundo que valoriza mais o sucesso, o poder e a influência é raro encontrar pessoas como uma visão simples, romântica e desprendida de julgamentos.
    Espero que consiga tocar muitos outros “viciados no trabalho” a tempo de mudar o rumo que as relações vêm se desenhando.
    Que sua mensagem inspire e retome o “Prazer de Viver” de muitos leitores!

    por Sylvia às 15h05 10/05/2015

    1. Muito obrigado pela mensagem Sylvia. Você tem toda razão. Vivemos hoje o mundo do culto ao sucesso, às celebridades e ao poder. Um mundo onde o sinônimo de sucesso é patrimônio e fama, e não a felicidade. Além do desafio de encontrar felicidade além do trabalho, temos de encontrar felicidade nas coisas mais simples da vida. Grande abraço!

      por Fernando Luzio às 13h05 11/05/2015

  19. “Tome cuidado com o vazio de uma vida ocupada demais!” (desconheço o autor)

    …e, de repente, a gente tropeça ! (do verbo “encontrar novas vivências, oportunidades incríveis, novos caminhos, novos ares, gente interessante).

    E nesta minha caminhada pela vida “tropecei” em você, “que legal, que bacana” (como você costuma dizer) ou “sensacional” (como eu costumo dizer).

    Nos conhecemos a pouco tempo, mas minha personalidade observadora desde criança (…e alguns aninhos de RH) me permitem dizer que você é um ser iluminado, daqueles que tratam bem as pessoas mesmo que elas não te tragam nenhum benefício direto ou indireto.

    Que bom, sorte a minha! Se é verdade que “a vida só devolve”, acho que no meu caso a pasta do arquivo “estilingue” com todos os passarinhos que matei na infância foram deletados em algum momento! (e por sorte não tinham o backup).

    Bom te conhecer, que a vida continue te mando muitos motivos para sorrir, para amar, para ser feliz!

    Forte abraço.

    SILVINO.

    por SILVINO DE JESUS AMARO às 10h06 17/06/2016

    1. Grande Silvino,
      Rapaz, somente agora vi essa sua mensagem… Por favor me perdoe pela gafe. E muito obrigado pelas palavras tão gentis e calorosas. Fiquei muito feliz e lisongeado. Também foi um prazer enorme te conhecer e sinto-me muito feliz de ter sua amizade.
      Forte abraço,
      Fernando Luzio

      por Fernando Luzio às 14h12 09/12/2016

Deixe um Comentário

Erro. Por favor, verifique os campos em vermelho.

* Seu e-mail não será divulgado

Seguir

Seja informado das últimas postagens que acontece em meu blog: